Volta de instalação – Parte 10 / 2004

Ralf e Montoya

Aaaaaah… A Williams FW26, nariz de morça, de Antonia Terzi. Muita gente achou um carro horrendo, eu gostei muito, arrojado e ainda assim com formas sensacionais. Não se viu mais nada revolucionário como aquela tentativa ousada da Williams. O problema é que não deu certo, nem um pouco certo.

Em Melbourne Ralf Schumacher e Montoya até conseguiram largar em posições respeitáveis, mas o conceito de quilha zero ainda não estava maduro e os engenheiros da Williams nunca entenderam muito bem o que acontecia com o ar que passava pelas laterais do nariz de morça. A idéia de ter o maior espaço de ar possível indo para o difusor para gerar efeito solo foi interessante e bem aplicada, mas o ar que sobrava gerou um forte desequilíbrio e o modelo ficou extremamente difícil de acertar.

Na Austrália, largaram logo atrás das Ferrari, mas um abusado Fernando Alonso tomou o terceiro posto e o resto da prova foi uma procissão liderada pelos carros vermelhos, Ralf e Montoya amargaram a quarta e a quinta posição, respectivamente.

Anúncios

~ por Bernardo Bercht em março 14, 2008.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: