Volta de instalação – Parte 9 / 2003

Montoya, Coulthard e Raikkonen

Após o amplo domínio de Michael Schumacher, na temporada 2002, o domínio da primeira fila em Melbourne pelas Ferrari mandou calafrios à espinha da oposição. Foi o ano da estréia das novas regras de qualificação, uma volta com o combustível para a corrida e até aquele momento parecia que a Ferrari tinha se acertado melhor que a concorrência no novo método.

Após a largada, Barrichello e Schumacher, nessa ordem, começaram a abrir uma boa vantagem para os concorrentes, mas com a pista úmida, o brasileiro perdeu o controle e acertou a mureta de proteção. Schumacher tomou a dianteira, mas logo parou para trocar seus pneus. Voltou ainda em ritmo forte e tudo indicava que tinha a prova sob controle.

No entanto, após atacar uma zebra com muita agressividade, os defletores laterais de se carro forma danificados e a direção de prova, por motivos de segurança, pediu que ele entrasse nos boxes para remover as partes destruídas. O que a Ferrari não contou, naquele momento, é que Schumacher segurou a parada o máximo possível, pois aida precisava de um splash’n’go para terminar a prova.

No fim das contas Montoya e Coulthard tinham a melhor estratégia. O colombiano liderava a corrida com confiança, mas uma rodada no fim da prova tirou entregou a liderança de bandeja a Coulthard. Raikkonen completou o primeiro pódio sem Ferrari após um longo período.

Anúncios

~ por Bernardo Bercht em março 13, 2008.

Uma resposta to “Volta de instalação – Parte 9 / 2003”

  1. motos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: