Volta de instalação – Parte 3 1997

Coulthard Melbourne 1997
Ayrton Senna venceu o GP de Adelaide, na Austrália, em 1993. A partir daí, a McLaren viveu um jejum de mais de 3 anos sem vitórias na F-1. A temporada de 1996 apresentou alguns lampejos de recuperação, mas a Mercedes ainda estava encontrando seu caminho como fornecedora de motor e Adrian Newey ainda não tinha chegado e a Marlboro estava dando exclusividade para a Ferrari.
Coincidentemente, em Melbourne, na corrida de estréia do novo patrocinador West, David Coulthard brilhou, numa exibição de força impecável das novas flechas de prata anglo-germânicas. Após a largada, Villeneuve liderava Irvine, com Coulthard no encalço dos dois. Para a sorte do escocês, a Williams e a Ferrari se tocaram, deixando a ponta de bandeja para a McLaren.
Não pensem que o trabalho foi fácil, porém. Michael Schumacher estava na segunda colocação e coube a Coulthard manter o ímpeto do alemão, pela primeira vez com uma Ferrari competitiva, sob controle. Perdendo a liderança apenas nas paradas de boxes, Coulthard quebrou o jejum e, de quebra, o queridinho de Ron Dennis, Mika Hakkinen, completou o pódio, na terceira colocação. A mostra de força porém, não daria grandes saltos nesse ano, guardando o retorno fulminante para 1998, só que com Hakkinen, que faturou o mundial.
Anúncios

~ por Bernardo Bercht em março 7, 2008.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: