Preview GP da França – C’est fini Magny-Cours…

Adieu Magny-Cours

Por algum motivo besta, em 1991 alguém resolveu que era uma boa idéia tirar o GP da França de Fórmula 1 do excelente autódromo de Paul Ricard para realizar a corrida em um novo circuito. Construído longe de qualquer tipo de civilização (e isso que estamos falando de França), a escolha foi por Magny-Cours. Digamos que acertaram ao contrário na loteria.

Felizmente, esse é o último ano de contrato do circuito, na próxima temporada a F1 irá procurar ares novos para o GP francês. Quem sabe de volta à Paul Ricard ou então uma corrida de rua em Paris.

As equipes sempre odiaram ir para Magny-Cours, pois é uma localidade isolada… Convidar os “VIPs” dos patrocinadores sempre foi difícil, com pouco retorno e ainda menos sorrisos… O público sempre foi pequeno, pelas causas supracitadas… Para piorar, quando os pilotos se dignificavam a percorrer os 4.4 km, não conseguiam ultrapassar ninguém pois, apesar da boa seleção de curvas de alta e média velocidade, os segmentos de reta são raros e a pista é estreita… Um retumbante fracasso, a não ser que chova!

Alguma razão besta fez com que Michael Schumacher gostasse desse autódromo… Deve ser coisa esquisita de alemão (eles são excêntricos…), nem deve ser pelas 8 vitórias que celebrou por lá… Buenas, o fato é que a Ferrari colecionou vitórias nesse traçado, enquanto que a McLaren computou apenas uma em seu saldo. Magny-Cours não registrou muitos momentos gloriosos nesses seus 16 anos de provas. O grande momento foi o título de Schumacher, em 2002, a conquista mais antecipada da História da F1.

Em corrida mesmo, lances esporádicos: uma briga acirrada entre Prost e Mansell, na estréia da pista; o aguaceiro de 1999 que gerou a melhor corrida naquela pista, com inúmeras trocas de liderança, Barrichello na pole e vitória de Frentzen; uma corrida inspirada de Coulthard, em 2000, que passou as duas Ferrari na pista para vencer a única da McLaren no circuito; e a ultrapassagem de Barrichello sobre Trulli na última curva e volta para conquistar o pódio em 2004.

Resta torcer pela água e assistir alguns desses momentos raros de emoção em Magny-Cours, que não deixa saudades…

Clipe com alguns destaques da corrida de 1999

Sem muita glória, Coulthard mostra o dedo para a fechada de Schumacher, em 2000. Levou puxão de orelha da mãe, mas ganhou a corrida…

Trulli bobeou e Rubinho passou por dentro
na última curva do circuito.

Anúncios

~ por Bernardo Bercht em junho 28, 2007.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: