Colocando tudo em dia…

A casa ficou meio fora de ordem por aqui, então vamos rapidamente organizar o atrazo!

Le Mans 2007 Apesar da pole do Peugeot 908, os protótipos diesel da montadora alemã dominaram a corrida e Werner, Biela e Pirro levaram mais um troféu. Ainda assim, não faltaram emoções durante a prova.

Enquanto a equipe principal dos franceses tinha problemas mecânicos no início da corrida, dois Audi assumiram a ponta seguidos do segundo time da Peugeot.

No desenrolar da prova a Audi acabou levando aquele susto ao ter dois de seus carros eliminados em pancadas frontais, inclusive o que liderava. Ao mesmo tempo, o primeiro Peugeot, de Villeneuve, Gene e Minassian abandonava a corrida com problemas na bomba de óleo do motor.

O outro 908, pilotado por Bourdais, Lamy e Sarrazin, fez uma corrida de recuperação e passou um dos Pescarolo à gasolina para terminar em 2º, com os abandonos. Ainda assim, foi um final dramático para os franceses. Um temporal desabou nos últimos minutos de prova e o Safety Car foi mandado à pista. Como a Peugeot já vinha com problemas de aquecimento em ritmo de prova, com o andar muito mais lento em bandeira amarela a situação se tornou crítica.

O muito esperto Sebastien Bourdais salvou a pátria ao desligar o carro nos metros finais da volta, esperano o Audi cruzar os últimos segundos das 24 Horas. Só então ele botou a máquina para funcionar direito e cruzou a linha de chegada lentamente, estacionando logo depois, mas com o pódio garantido, à 10 voltas do líder. Completando os três primeiros veio o time Pescarolo de Collard, Dumas e Boullion.

F1 Indianápolis

No mesmo final de semana, Lewis Hamilton resolveu se confirmar como fenômeno e venceu uma bela e dura briga com Fernando Alonso para faturar a sua segunda vitória. A McLaren foi novamente superior e garantiu a dobradinha em território que costumava ser de domínio da Ferrari.

Essa prova norte-americana parece ter definido qual será a briga pelo campeonato e não parece que Massa ou Raikkonen façam parte dela… Os dois pilotos da Scuderia protagonizaram algo semelhante a uma briga por posição, cada um calçado com um composto de pneu diferente, mas sem que o finlandês realmente tentasse alinhar ao lado do brasileiro em alguma oportunidade.

Os dois primeiros pilotos (em teoria) provaram novamente que não tem compensado largar com mais combustível e comprometer suas chances de fazer um tempo mais rápido na classificação. Alonso e Raikkonen pareciam ter um ritmo melhor para a prova, mas seus companheiros foram capazes de repelir os ataques sem dificuldades extremadas, por causa das atuais limitações da Fórmula 1.

A corrida começou com um strike provocado pelo patético Ralf Schumacher, que resolveu frear muito além do “ai meu Deus” e levou junto Coulthard e Barrichello, além de prejudicar a corrida de Button. Quem lucrou bastante com isso foi o torpedo holandês Adrian Sutil, que de repente surgiu na 14ª posição, coisa que nunca tinha acontecido com uma Spyker esse ano. O torpedo manteve um ritmo forte e acabou dando uma volta no seu companheiro de equipe Christjian Alberts, patrolou!

O showman da prova foi Giancarlo Fisichella. Depois de sua rodada constrangedora, que o derrubou lá para trás no início da prova, parecia possuído. Fez diversas ultrapassagens e até inventou pontos novos no traçado. Como na manobra fantástica pelo lado externo do miolo travado ao passar Wurz e na briga ferrenha e leal com Button, em que disputaram lado a lado por três curvas.

Ainda assim, a recompensa pelo espírito brigador foi pequena e o resultado final foi a nona colocação, fora dos pontos. Quem aproveitou o deslize do companheiro foi o Kovalainen, que foi bem nos treinos e manteve um ritmo forte para terminar a prova no quinto lugar, à frente de outro destaque da prova, Jarno Trulli.

Enquanto seu companheiro de equipe largave em 20º e fazia uma palhaça na primeira curva, Trulli levou seu Toyota para a Superpole e fez sua estratégia funcionar, garantindo mais pontos para a equipe japonesa. Deu um pouco de sorte com os abandonos mecânicos de Rosberg e Heidfeld, mas mesmo assim seria oitavo na pior das hipóteses!

Completando os pontos Mark Webber (Finalmente no fim de uma corrida! finalmente pontinhos!!) e o estreante Sebastien Vettel. Vettel que não mostrou nada de mais, porém não comprometeu e ficou longe das encrencas para herdar um pontinho para a BMW.

Anúncios

~ por Bernardo Bercht em junho 21, 2007.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: