No Vácuo – Treinos livres de Mônaco

Entre-eixos mais curto da Mclaren e
experiência dão vantagem inicial para Alonso

Alonso na sa�da do túnel

Depois dos treinos de quinta, tudo indica que teremos dois pilotos McLaren no pódio do GP de Mônaco e um deles irá saborear o champagne da vitória mais glamouroso da F1. O carro mais curto permite uma agilidade maior nas curvas apertadas do principado e a falta curvas de alta ainda anula a pequena vantagem que a Ferrari ainda mantém nesse quesito.

Massa na entrada do túnel

Para melhorar a conta (que em Mônaco é sempre alta) da McLaren, ela dispõe dos préstimos do campeão Fernando Alonso, que já conhece os caminhos (e os muros) do circuito de Monte-Carlo. Tudo muito ruim para a Scuderia, que até encontrou um acerto para o mais técnico (porém gorducho) Kimi Raikkonen que marcou o segundo tempo, porém parece confusa no caso de Felipe Massa, que ficou apenas em sexto.

Podemos depositar um pouco de responsabilidade pelos tempos fracos no brasileiro, no entanto. Observando seu traçado na pista, notei que ele deixa muito mais espaço em relação ao muro do que seu companheiro de equipe. Em Mônaco a regra é: ou deixa o guard-rail colorido, ou anda devagar… Talvez o receio de repetir as batidas de outros tempos esteja resultando nessa trajetória conservadora.

O líder do campeonato, Lewis Hamilton, ficou com o terceiro tempo, mas acabou com a frente do seu McLaren na barreira de pneus da Ste Devote… Os mais entusiasmados diriam que ele “está procurando os limites”, mas eu analiso como um erro anunciado.

Visão rara da parte inferior da McLaren destru�daLewis é estreante e todo o estreante tem aquela dose a mais de vontade… Vimos pequenos erros dele em todas as corridas até aqui. São fritadas de pneu em tomada de curva, inúmeras pisadas na grama… Só que em Mônaco não existe grama e uma freada mais otimista foi punida com uma visão privilegiada do muro… Na próxima ele faz melhor, ora bolas!

Quem impressionou durante os treinos foi Jarno Trulli, que colocou a Toyota numa competitiva quarta colocação, que deve se traduzir num bom grid de largada no dia da corrida. Giancarlo Fisichella, mais um da esquadra italiana, aproveitou a agilidade do seu Renault para estabelecer a quinta marca (e dessa vez não precisou sair do box com apenas uma sopro de gasolina). Kubica, da BMW, ficou com o sétimo tempo, um certo desapontamento para os alemães que ainda amargaram a14ª posição de Nick Heidfeld.

Nico Rosberg fechou os oito melhores, na sua melhor posição de sempre… As Red Bull vieram em seguida, Webber liderando Coulthard, e em seguida as Honda, que com uma nova lateral (muito parecida com a da McLaren) parecem ter finalmente deixado a rabeira do grid. Barrichello extraindo cada milésimo para ser o 11º, à frente de Button.

Takuma Sato levantou a bandeira da Super Aguri à 13ª posição e o resto ficou mais ou menos onde deveria, com a menção tragicômica para Ralf Schumacher, que acabou com o seu Toyota para marcar apenas o 20º tempo depois de 38 voltas de pura monotonia…

Treino foi encerrado com chave de ouro, depois do “Pancadão do Ralf”
Ralf destruiu o Toyota no complexo da piscina

 

Anúncios

~ por Bernardo Bercht em maio 26, 2007.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: