Correndo no escritório – Preview Barcelona

Paddock de Barcelona

Nesse domingo começa a “temporada européia”, os bólidos da Fórmula 1 largam no território mais conhecido de todas as equipes, Barcelona. Como seu traçado dispõe de praticamente todos os tipos de curva, chicanes, grampos, curvas de média e curvas de alta, além de manter um clima favorável mesmo no inverno, a maior parte dos testes são feitos lá.

Analisando apenas essas condições, a impressão seria a de que não há a menor chance de acontecer uma corrida supreendente no domingo. As estratégias já são dominadas pelos times e a receita de bolo será a mesma para todos… Procissão é o que vem à cabeça, costume dos últimos anos no GP da Espanha. Pode ser diferente em 2007, porém…

Arrisco esse palpite por três razões: a nova chicane que substitui a primeira tomada da curva de alta que levava a reta principal, as regras ainda mais severas de medição do assoalho e as 4 semanas de diferença para a última corrida. Explico ao inverso, como costuma funcionar a minha cachola.

Admito que na F1 é difícil uma equipe dar grandes saltos de performance em relação às suas rivais no meio de temporada, mesmo com um intervalo grande para testar novos projetos. Todas investem putilhões de dólares e mesmo os caminhos revolucionários não rendem muitos milésimos de segundo a mais do que os tradicionais… Ainda assim é tempo suficiente para equipes próximas encontrarem algum diferencial e tomar a frente (ou aumentar a distância das rivais).

Além disso, e aí vou para o segundo argumento, o espaço interprovas serviu para aquelas equipes “espertas”, que vinham usando molas no assoalho, arranjarem soluções para se reenquadrarem no regulamento. Gente como a Renault e a BMW, que empregavam em larga escala o recurso, puderam fazer alterações no projeto e não improvisações como nas últimas provas.

Por fim, temos a nova chicane! Certo, eles estragaram a segunda curva mais legal do circuito (a primeira é a de alta velocidade em subida, logo após o “S” do primeiro setor), mas o fato é: mesmo com uma reta enoooorme, era muito raro ver ultrapassagens em Barcelona. Com essa chicane, existe esperança de que o carro de trás consiga se manter próximo do da frente nas curvas que antecedem o retão para aproveitar o vácuo e ganhar posições.

Minhas apostas de oráculo pagão na corrida em que não veremos o final por causa do papa?

Provável briga caseira da Ferrari pela ponta, analisando os testes da última semana… Mas… E um grande mas… Alonso parecia confiante nos últimos dias, dando a impressão de que a McLaren escondeu um pouco o jogo com suas novidades. Enfim, os quatro primeiros são barbada: Dois serão prata e dois serão vermelho…

BMW pode derrubar queixos e beliscar um pódio, mas deve ficar com o quarto lugar de novo. Depois será um arranca-toco entre Williams, Renault, Red Bull (se não quebrar) e Toyota pelos outros pontinhos. Lá atrás, briga nipônica entre o time de Aguri-san e a mamãe Honda e seu Desastre Ecológico. Depois devem vir Toro Rosso e Spyker…

(Se chover dá Barrichello depois de 3 safety cars e um pastor evangélico invadir a pista…)

Volta on-board do novo traçado em um
Clio Sport (aos 1min30s vemos a nova chicane
)

 

 

 

Anúncios

~ por Bernardo Bercht em maio 10, 2007.

Uma resposta to “Correndo no escritório – Preview Barcelona”

  1. Quem é vivo sempre aparece, né? Gostei da sua análise sobre o GP. Vi nos treinos livres que a Renault foi muito bem. Será o reflexo de quatro semanas sem corrida ou é picaretagem mesmo? Isso só vamos saber no domingo. Pena que o fim da corrida será no rádio…

    Bjs!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: