O melhor dia do maior piloto

Senna comemorando

 

Não existe muito o que descrever do espetáculo que se desenvolveu no Grande Prêmio da Europa de 1993. O que ocorreu foi algo transcedental e nunca igualado por qualquer outro piloto. Foi o marco definitivo do talento de Ayrton Senna e argumento suficiente para colocá-lo na alto do pódio dos maiores pilotos da história da Fórmula 1. Hoje é o aniversário de 14 anos daquela corrida.

É desnecessário conferir qualquer estatística, não adiantaram os incontáveis títulos, poles e vitórias de Michael Schumacher para abalar o lugar desse brasileiro nos registros da categoria. Faltou sim um show, como o que o mago Ayrton Senna da Silva apresentou naquela tarde fria de chuvosa na Inglaterra.

Era um momento predestinado da Fórmula 1. O GP da Europa só foi realizado em Donington após confusões com os organizadores da pista de Jerez de La Frontera e muita insistência do dono do circuito inglês. Nos treinos livres e na qualificação o tempo permaneceu seco, o que garantiu a primeira fila das Williams, com equipamento muito superior. Mas naquele domingo os céus resolveram desabar, e sobre a cabeça de Alain Prost e o que ocorreu foi essa “tragédia de primeira volta” que podemos acompanhar nesse vídeo aí embaixo na voz do inesgotável Galvão Bueno.

O susto de Prost foi tão grande que saiu reclamando de tudo: da estratégia da equipe, dos pneus Goodyear, do equilíbrio do carro e até mesmo na fabricante de freios, Brembo, indo visitar a fábrica, onde perguntou se Senna possuía algum sistema de freio anti-blocante. Resposta do técnico? “ABS no pé, Mon Ami!”

Descrição de Senna da primeira volta:

“Chovia muito. Larguei em quinto, mas na primeira volta dei um tiro psicológico na concorrência. Fui espremido pelo Schumacher, tive de colocar duas rodas fora da pista, passei o alemão antes da primeira curva e mergulhei à cata de Damon Hill. Passei o inglês na freada. A próxima vítima era Prost. Esperei as curvas duplas do S e, como ele freou antes do normal, acabou abrindo uma brecha por onde me meti” (Uma Estrela Chamada Ayrton Senna – Lemyr Martins/Panda Books)

É interessante que o Brasileiro nem viu a Sauber de Wendliger, estava focado nas Williams que iam adiante. Abaixo podemos conferir o final da prova (com direito a Pam-Pam-Pam) e o pódio.

Anúncios

~ por Bernardo Bercht em abril 11, 2007.

4 Respostas to “O melhor dia do maior piloto”

  1. Não sei se foi o melhor dia, mas com certeza foi um dos melhores. Ele fez a volta mais famosa da história da Fórmula 1. Coisa de gênio, foi incrível!
    Não sei se é só no meu computador mas os vídeos do post não estão abrindo, uma pena. Mas foi muito bem lembrada a data daquele dia.
    Abs

  2. nice nice.. but you make all this fuss just cause he was brazilian.. u must admit, the best driver of all time is Michael Schumacher, period.

  3. O melhor piloto do mundo de todos os tempos.

  4. Dentro e fora do carro ele era um gênio.
    Parabéns AYRTON SENNA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: